Thursday, October 26, 2006

DILEMA DE MORAR SOZINHO - VI


Amar intensamente





Para você que mora sozinho, um perguntinha, só por curiosidade: quando você vai deixar de viver este dilema? Não me refiro em dividir o cantinho com amigo(a), mas falo sobre a vida conjugal. Já tem um amor?

Ai, ai, ai... já falei em outro tópico, acertei na loteria. Já tenho o amor! Morar sozinho nos proporciona a liberdade para amar intensamente. Você não precisa dar satisfação para ninguém e muito menos para vizinho fofoqueiro. Você entra e sai a hora que quer.

Às vezes, estou sentada na cama, pensando na vida, ele bate na porta, meu coração dispara. Caio em seus braços e seu beijo me envolve. Ainda bem que moro sozinha assim posso desfrutar de um momento romântico sem medo de ser feliz.

Esta série, é para trocarmos experiências, mesmo! Compartilhar das resistências às mudanças. E nada melhor que dá uma pitada de romantismo, mesmo de forma tímida.
Ah, eu não vou ficar entrando em detalhes do que rola entre as quatro paredes do meu cantinho. Vou deixar por conta da sua imaginação. .


Eu confesso: tenho muita coisa ainda para contar!

Saturday, October 14, 2006

O DILEMA DE MORAR SOZINHO PARTE IV
Não ao Consumismo!

Para você que pretende montar a casa do zero, prepare o bolso, pois o consumismo é inevitável. Se você não é uma pessoa preconceituosa, eu sugiro de cara, lojas de R$ 1,99 para a compra de copos, pratos, talheres, lixeira, baldes, bacias etc. Enquanto a mobília, é muito pessoal, você deve ficar atento aos juros dos prazos de pagamentos longos, muitas das vezes, você paga o dobro da mobília, o pagamento a vista é melhor opção, dizem os economistas.

Solteiros geralmente são desorganizados, mas se você se inclui na exceção desta regra, uma das maneiras de controlar gastos é anotar em uma planilha de Excel até o cafezinho da esquina que você toma . Bem que tentei fazer isso, mas quando percebi que os custos superavam a receita, fiquei deprimida!

Na minha planilha básica tinha os campos de receita(salário e bonificações) e custos (faculdade, aluguel, alimentação, luz, condomínio gás, telefone, condução, tarifas bancárias, etc). Quando fechava no vermelho, imagine como ficava a balança...

Por tanto, é melhor não ver a linha de baixo, assim cuido mais do meu coração.Caros, torçam para que eu consiga colocar um freio no consumismo. Eu preciso casar e construi uma família, ou vocês acham que vou morar sozinha a vida toda?

Sigam-me os bons!

Receba as novidades por e-mail :